Palestra: O estranhamento no Amor

Palestra:
O estranhamento no Amor
Palestrantes:
Gilda Pitombo e Marília Silva Flores

“Temos de começar a amar para não adoecer e adoecemos quando uma proibição interior ou exterior nos impede de amar”. S. Freud
Freud descreve as “condições necessárias ao amor” cuja combinação é ininteligível e até desconcertante, muitas vezes. Tomaremos da literatura de Marguerite Duras o texto sobre O deslumbramento de Lol V. Stein, que Lacan presta uma homenagem e nos explica os elementos que entram em cena no amor: o amante, o objeto amado e o para-além do objeto. E o que estaria nesse além senão a própria falta? Eis o estranhamento…
O estranho relaciona-se ao que desperta angústia e horror e remonta ao que é muito conhecido e bastante familiar. São questões muito instigantes…

Palestrantes:

Gilda Pitombo: Psicanalista, Psicóloga, Mestre em Psicanálise, Saúde e Sociedade. Membro da Internacional do Fórum do Campo Lacaniano do Rio de Janeiro da Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano e participante de Formações Clínicas do Campo Lacaniano do Rio de Janeiro.

Marília Silva Flores: Psicanalista, Membro associado da SPID
Coautora do livro “Escritos de Psicanálise e Literatura”
Coordenadora do projeto “Interlocuções: Psicanálise e Literatura” na Cidade das Artes.

Data: 31 de maio de 2017 (quarta-feira)
Horário: 20hs

Taxa de Inscrição: R$15,00

Local: Auditório da Livraria da Travessa do BarraShopping.
Avenida das Américas, 4666, nível Américas, loja 220.

Informações e inscrições: (21) 2428-1289 e 98382-6292
http://www.spbarra.org


A Sociedade de Psicanálise da Barra (SPB) é um espaço de estudo e pesquisa, bem como de troca de saberes e experiências, sobre questões da psicanálise. Oferece Formação Psicanalítica para médicos, psicólogos e áreas afins, além de cursos, núcleos e palestras abertos à comunidade. Possui ainda uma Clínica de Atendimento Psicanalítico para crianças, adolescentes e adultos.

Pretendemos sobretudo que a Sociedade de Psicanálise da Barra seja um espaço onde a teoria possa ser permanentemente questionada a partir da clínica e onde a criatividade de cada um encontre terreno fértil para se desenvolver e se expressar.

Objetivamos criar um espaço de troca, crescimento e criatividade para os seus membros, bem como promover atividades e eventos científicos que permitam a participação do público em geral.

Em agosto de 2007 tivemos o evento de abertura da SPB, projeto criado inicialmente por quatro psicanalistas: Elisabete Amado Reis, Maria Lucia Pilla, Maria Regina Domingues de Moraes e Sonia Resende Viana – todas pertencentes à Sociedade de Psicanálise da Cidade do Rio de Janeiro.

Neste site, você encontrará informações sobre a proposta e objetivos da SPB, e sobre nossas atividades.